segunda-feira, 29 de junho de 2015

SAIBA PORQUE O AÇÚCAR REFINADO É UM VENENO PARA O NOSSO CORPO

AÇUCAR FAZ TÃO MAL QUANTO O CIGARRO E O ÁLCOOL O CONSUMO DE AÇÚCAR PODE SER TÃO PREJUDICIAL QUANTO O ABUSO DE ÁLCOOL E CIGARRO, SEGUNDO ARTIGO PUBLICADO POR MÉDICOS NA REVISTA CIENTÍFICANATURE NESTA QUARTA-FEIRA (1º). ISSO PORQUE A INGESTÃO EXCESSIVA DE SACAROSE E FRUTOSE, QUE TRIPLICOU NO MUNDO NOS ÚLTIMOS 50 ANOS, ESTÁ LIGADA AO SURGIMENTO DE DOENÇAS CRÔNICAS NÃO CONTAGIOSAS, COMO DIABETES, CÂNCER E PROBLEMAS CARDÍACOS. EM SETEMBRO DO ANO PASSADO, A ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU) DECLAROU QUE, PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA, AS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS REPRESENTAM UM ÔNUS MAIOR PARA A SAÚDE PÚBLICA MUNDIAL QUE AS DOENÇAS INFECCIOSAS. ESSES MALES JÁ SÃO RESPONSÁVEIS PELA MORTE DE 35 MILHÕES DE PESSOAS POR ANO, SEGUNDO AS NAÇÕES UNIDAS – 80% EM PAÍSES POBRES OU EM DESENVOLVIMENTO, ONDE REFRIGERANTES SÃO MUITAS VEZES MAIS BARATOS QUE ÁGUA POTÁVEL OU LEITE. EM GERAL, O ÁLCOOL E O CIGARRO SÃO REGULADOS PELOS GOVERNOS COMO FORMA DE PROTEGER A SAÚDE DA POPULAÇÃO, MAS NÃO HÁ CONTROLE SOBRE A ALIMENTAÇÃO. SEGUNDO OS AUTORES DO ARTIGO, ROBERT LUSTIG, LAURA SCHMIDT E CLAIRE BRINDIS, A REGULAÇÃO DAS AUTORIDADES DEVERIA INCLUIR O AUMENTO DE IMPOSTOS SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS ACRESCIDOS DE AÇÚCAR (COMO REFRIGERANTES, SUCOS, ACHOCOLATADOS E CEREAIS), A LIMITAÇÃO DE VENDAS NO HORÁRIO ESCOLAR E EM AMBIENTES DE TRABALHO E A IMPOSIÇÃO DE LIMITES DE IDADE PARA A COMPRA. MAS ESSAS REGRAS SÃO MAIS COMPLICADAS, DE ACORDO COM OS PESQUISADORES, POIS OS ALIMENTOS SÃO CONSIDERADOS BENS ESSENCIAIS, AO CONTRÁRIO DO ÁLCOOL E DO TABACO. ATUALMENTE, HÁ NO PLANETA 30% MAIS INDIVÍDUOS OBESOS QUE DESNUTRIDOS, DE ACORDO COM OS MÉDICOS. E A DIETA OCIDENTAL, COM MUITOS ALIMENTOS PROCESSADOS, TEM CONTRIBUÍDO PARA ESSAS CRESCENTES TAXAS. APENAS 20% DOS OBESOS TÊM UM METABOLISMO E UMA VIDA NORMAIS – OS DEMAIS SOFREM COM PROBLEMAS COMO HIPERTENSÃO, DIABETES, APNEIA DO SONO, GORDURA NO FÍGADO E DISFUNÇÕES ORTOPÉDICAS OU ARTICULARES. AS AUTORIDADES DE SAÚDE COSTUMAM CONSIDERAR O AÇÚCAR COMO “CALORIAS VAZIAS”, MAS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS MOSTRAM QUE SACAROSE E FRUTOSE DEMAIS PODEM DESENGATILHAR PROCESSOS TÓXICOS NO FÍGADO OU REAÇÕES CAPAZES DE CAUSAR UMA SÉRIE DE DOENÇAS CRÔNICAS. SEGUNDO OS AUTORES DO ARTIGO NA NATURE, EUA E EUROPA AINDA VEEM A GORDURA E O SAL COMO OS GRANDES VILÕES DA ALIMENTAÇÃO, MAS A ATENÇÃO DEVE COMEÇAR A SE VOLTAR PARA OS PRODUTOS COM ADIÇÃO DE AÇÚCAR (MOLÉCULAS DE FRUTOSE ACRESCIDAS EM COMIDAS PROCESSADAS). EM OUTUBRO DO ANO PASSADO, A DINAMARCA OPTOU POR TAXAR ALIMENTOS RICOS EM GORDURA SATURADA, APESAR DE A MAIORIA DOS MÉDICOS NÃO ACREDITAR MAIS QUE ESSA SUBSTÂNCIA SEJA A PRINCIPAL CULPADA PELA OBESIDADE. AGORA, O PAÍS CONSIDERA TRIBUTAR OS DOCES. OUTRAS NAÇÕES EUROPEIAS E O CANADÁ TENTAM IMPOR PEQUENOS IMPOSTOS SOBRE ALIMENTOS ADOÇADOS. E OS EUA JÁ CONSIDERAM TAXAR O REFRIGERANTE – UM CIDADÃO AMERICANO CONSOME EM MÉDIA 216 LITROS POR ANO, DOS QUAIS 58% CONTÊM AÇÚCAR. A CIDADE DE SÃO FRANCISCO, NA CALIFÓRNIA, PROIBIU RECENTEMENTE A INCLUSÃO DE BRINQUEDOS OFERECIDOS EM REFEIÇÕES FAST-FOOD. OUTRO LIMITE POSSÍVEL PARA PROTEGER AS CRIANÇAS SERIA PROIBIR COMERCIAIS SOBRE PRODUTOS COM ADIÇÃO DE AÇÚCAR, DESTACARAM OS AUTORES.
Postar um comentário